O Fino da Bola

Blog de Futebol e Podcast de Futebol e outros Esportes

O Fino da Bola - Blog de Futebol e Podcast de Futebol e outros Esportes

Os nomes dos estádios no Brasil e no mundo

Fiquei impressionado com os dois primeiros jogos do returno das quartas de final da Champions League 2013.

O que talvez seriam os jogos mais normais dessa fase, já que desde o início se imaginava que o Borussia passaria pelo Málaga e o Real atropelaria o Galatasaray, enfim, não foi o que aconteceu!

Confira os lances da classificação de Dortmund e Madrid.

Muita emoção dentro e também fora de campo, pois as duas torcidas mandantes deram show! Chover no molhado em se tratando da Muralha Amarela e da torcida mais barulhenta do mundo.

Hoje também teremos duas torcidas apaixonadas recepcionando seus craques e adversários. Os blaugranas certamente colorirão o Camp Nou com mais um espetáculo de mosaico; e o que falar dos malucos tifosi da Vecchia Signora no Juventus Stadium…

Espera aí… Juventus Stadium?

O Juventus Stadium foi construído em cima do antigo Delle Alpe

O Juventus Stadium foi construído em cima do antigo Delle Alpe

O que faz esse termo em inglês no nome do estádio do time mais popular da Itália?

‘Isteidium’ ou ‘Aruína’ combinam com estádios ingleses, alemães talvez ou muito mais com norte-americanos. Acho tão bonito os nomes de stadios como San Siro (ou Giuseppe Meazza para os outros), San Paolo e até o demolido Delle Alpe. Aliás, por que não chamar o Juventus Stadium (argh) de Nuovo Delle Alpe, putamerda, muito mais bacana!

Os próprios ingleses evitam os apêndices Stadium e Arena, veja só: Old Trafford, Stamford Bridge, Anfield e, o meu favorito, White Hart Lane! Puta nome imponente!

Nome de estádio tem que ter classe. Tem que ter tradição. Impor respeito. Ou no mínimo, ser bacana!

As malditas arenas invadirão o Brasil na Copa de 2014 – ouça o podcast sobre os Estádios da Copa.

Outro dia li o jornalista palmeirense Antero Greco reclamando que (também) não gosta das ‘aruínas; que prefere a tradiçÃO dos aumentativos que usamos por aqui. No caso, ele falava da Arena Palestra, que não me incomoda, pois a tradição foi respeitada. Olha o Palestra aí! Se era Palestra Itália e agora Arena Palestra não importa. O palmeirense continuará dizendo, “hoje vou ao Palestra”. Maravilha!

Arena Itaipava Fonte Nova. Beleza, tradição respeitada – e você acha que o baiano vai ter pique de dizer esse nome cumprido aí?

Agora, Arena Corinthians, por exemplo, é muito bunda mole… Itaquerão… Fielzão então nem se fala!

Confesso que não tenho nenhuma ideia para o nome do estádio do Corinthians, mas os dois apelidos utilizados hoje são horríveis.

Quer outro nome bunda mole: Arena do Grêmio. Meeeeeeeu Deus!!! Parece que fizeram tudo (ou quase tudo) e se esqueceram de um detalhe… E no dia da inauguração, ops, como chama o estádio? Ah, sei lá… Arena do Grêmio : S

Por que não Novo Olímpico?

Foto de Ivan Pacheco para a revista Veja

Foto de Ivan Pacheco para a revista Veja

Falando em Grêmio… Imagine se a batalha dos Aflitos virasse a batalha da Arena Pernambuco?!?

Gosto desses nomes adaptados: gigante da Beira-Rio, mundão do Arruda, Vila famosa. Arena da Baixada é legal, impõe respeito, assim como Ilha do Retiro – é meio LOST. Serra Dourada, Fonte Nova, Fonte Luminosa, Brinco de Ouro da Princesa, Moça Bonita… Poético, romântico!

Nome de gente, na maioria dos casos, não pega: Cícero Pompeu de Toledo, Mario Filho, Paulo Machado de Carvalho, Osvaldo Teixeira Duarte… Nada disso! É Morumbi, Maracanã, Pacaembu e Canindé.

Nome de gente pra pegar tem que ser esquisito: Anacleto Campanella, Heriberto Hülse, Nabi Abi Chedid…

Outra… Naming rights por aqui não vai pegar, e se pegar mudarão para Bradescão, aposto!

Quando o estádio sai do zero, como no caso do Corinthians, não é uma tarefa fácil achar um nome batuta – e que não dê margem para apelidos terminados em ÃO.

Mas quando já existe uma tradição, pra que mexer… ?

Assim como a Juventus, ficarei muito puto se, caso saia do papel, o novo estádio do Juventus vire a moderna e multiuso Arena da Moóca… Aí NÃO!

Edu Zanardi

twitter


Categoria: Post
  • Bruno Bastos diz:

    Ai pessoal, andei meio sumido, mas to acompanhando sempre o blog, continuam de parabéns. Como bom gremista, não acho Arena do Grêmio um nome bunda mole, o que ocorre é que como qualquer construtora capitalista, como a OAS, eles não querem nenhum nome forte ligado ao nome do estádio para em seguida vende-lo para uma empresa e não acontecer como na Arena Kyoncera, do furacão, que foi sempre chamada de Arena da Baixada, mesmo com a empresa tendo gasto milhões para fazer a sua propaganda. O Andreas Sanchez nunca assumiu o nome Itaquerão justamente por este motivo, quer vender o nome para alguma empresa e não quer um “apelido” atrapalhando isso. E o pior de tudo é a televisão, a Rede nojo, ops, Globo, nunca vai chamar um estádio de Arena Coca-Cola, ela faz questão de por nomes de cidade nos times de volei para nao falar o nome de Cimed, Medley e até BMG. Grande abraço e mais uma vez parabéns pelo blog.

    em

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

*