O Fino da Bola

Blog de Futebol e Podcast de Futebol e outros Esportes

O Fino da Bola - Blog de Futebol e Podcast de Futebol e outros Esportes

Papo do Fino Podcast de Futebol e Esportes Programa 153 Estatuto do Torcedor

No ar, o Papo do Fino, úúúlll podcast de Futebol e Esportes do blog O Fino da Bola.

Papo do Fino ESTATUTOTORCEDOR copy

Nesse programa, Edu Zanardi, Nogueira Bolina e Rodrigo Bronquinha dissecam o Estatuto do Torcedor.

A lei nº 10.671; os 12 capítulos e seus parágrafos; o que mudou, o que pode mudar e o que nunca vai mudar; utopia; impunidade, violência, educação, descaso e conformismo; dirigentes e governantes; o policial, o flanelinha, o cambista e o adevogado!

Assuntos relacionados:

.

Twitter: www.twitter.com/ofinodabolanet

Facebook: www.facebook.com/ofinodabola

iTunes: www.itunes.ofinodabola.net

Aplicativo: app.ofinodabola.net

Assine o Feed do Papo do Fino

Se você quiser assinar o feed do Papo do Fino para receber as nossas atualizações e/ou baixar todos os programas anteriores, é só copiar o seguinte endereço no seu agregador de feeds: http://www.feedpapo.ofinodabola.net.

Mande e-mails

Se você quiser mandar um e-mail sobre esse programa ou a respeito de qualquer outra seção deste blog, é só escrever para [email protected].

Baixe este programa

Se você não puder ouvir aí na sua empresa ou quiser ter o programa para escutá-lo quando e onde quiser, é só clicar no link “download”, no player abaixo.

  • Rodrigo Bronquinha diz:

    Lucas, tudo bom?

    Eu sou o maior crítico das torcidas organizadas, e cito exemplos que deixam isso bem claro.

    Com certeza, toda generalização é grosseira, não só nesse caso, como em tudo na vida.

    O que vocês fizeram, é muito bacana e muito bom. Contudo, as grandes organizadas, como firma aberta, CNPJ, etc. são sim organizações criminosas, e devem ser banidas.

    Organizadas locais, como a de vocês, ou de bairros, que reúne amigos fazem o futebol mais bonito.

    Mas apontar pontos positivos em Mancha Verde e Torcida Jovem do Santos, onde posso garantir por ter contatos, é quase uma heresia.

    Não a toa, aconteceram barbaridades na comemoração do título cruzeirense, que creio, não precisamos nem citar.

    Para concluir, a generalização pode ser perigosa, mas se faz necessária quando a esmagadora maioria é o problema.

    No mais, lhe agradeço os comentários.

    Abraços

  • Lucas Conrado (@OLucasConrado) diz:

    Fala aí, pessoal. Ouvindo esse episódio, fiquei cheio de bronquinhas.
    .
    No dia 13 de outubro, aconteceu no Estádio Independência o clássico entre Atlético e Cruzeiro. A torcida do Cruzeiro chegou no estádio, brigou entre si, jogou copos cheios de urina na torcida do Atlético. Jogou sinalizador, sei lá o quê.
    .
    O STJD, também conhecido como ST?D puniu o Cruzeiro com uma partida fora de Belo Horizonte e uma multa de 30 mil reais. O Atlético foi punido com uma multa de 20 mil reais, porque era o organizador do evento e tal. A lógica é a seguinte: vou na casa de um amigo meu. Quebro a televisão dele, chuto o cachorro, passo a mão na bunda da namorada dele, boto vírus no computador e o punido é ele, que não ofereceu condições para que eu fosse na casa dele e saísse de lá na boa.
    .
    Vou contar um caso que vai contra diversas coisas que o Estatuto do Torcedor defende.
    .
    Fui ao mesmo Independência em março ou abril, não lembro. Levei minha câmera fotográfica, com uma bateria reserva (a câmera não é a pilha). O primeiro policial que me revistou disse que eu deveria me cadastrar, já que estava levando a bateria. Passei no policial que deveria me cadastrar e ele me dispensou, sem pegar minha identificação. Eu podia jogar aquela bateria em campo, que ninguém iria saber quem foi.
    .
    Se a polícia não cumpriu o papel de pegar a minha identificação, quem garante que ela revistou os torcedores cruzeirenses que foram ao clássico com fogo de artifício, sinalizador, milho etc?
    .
    Esse artigo do Estatuto que joga a culpa no clube organizador é a forma do estado tirar o corpo fora. O que os criadores do Estatuto querem? Que o Atlético tenha autoridade sobre a preguiçosa Polícia Militar de Minas Gerais? Que coloque o Leonardo Silva, o Réver, o Victor, Gilberto Silva revistando os torcedores e bloqueando os que entram no estádio? Repetindo o que eu falei, o estado, que deveria cuidar dessa segurança, tira o corpo fora e joga no clube.
    .
    Outra questão, a identificação dos torcedores. Se o policial não me registrou por que eu estava com uma bateria extra, como a polícia vai fiscalizar os estádios para que os torcedores briguentos não entrem? Sim, a solução apontada no programa do cara comparecer à delegacia é excelente. É o que deveria rolar. Mas não rola assim e o cara entra livremente no estádio.
    .
    Terceira bronquinha: torcidas organizadas.
    .
    Sou mineiro, atleticano, mas moro no Rio de Janeiro. Aqui, desde 2006, um grupo de atleticanos se reúne num bar para assistir às partidas do time. Compramos televisão pro bar, compramos PFC há uns 3 anos, nos reunimos para assistir às partidas. Chico Pinheiro já viu jogo com a gente, assim como o Reinaldo (sim, O Reinaldo). Apesar de não termos um registro do nome dos torcedores, para todos os efeitos, a Cariogalo é uma torcida organizada.
    .
    Uma torcida organizada totalmente pacífica, que já viu vários jogos com cruzeirenses (muitas vezes uniformizados), flamenguistas, tricolores, vascaínos, botafoguenses, são paulinos etc… Sempre prezamos pela paz, pelo direito de podermos ver os jogos do nosso time, mesmo morando longe de Minas. Não queremos brigar, não queremos nos atracar com ninguém, mal mal ficamos provocando adversários, para além das piadas que todo torcedor de futebol de bem faz.
    .
    Até conseguirmos nosso bar exclusivo, assistíamos aos jogos no antigo Boteco Olé (os cariocas do programa deverão conhecer), onde diversas torcidas de outros times e estados se reuniam pra ver seus jogos. Nunca vi sequer uma discussão.
    .
    Defender o fim de torcidas organizadas, falar que todas são violentas, que todos são bandidos é o grande problema da generalização. Não costumo levar pro pessoal essas generalizações, mas fiquei um pouco incomodado com a posição contrária às torcidas. Sim, tem muita bandidagem. Tem crime organizado. Tem marginais incluídos em torcidas organizadas. Eu NÃO GOSTO da Galoucura, por exemplo. Mas falar que TODA torcida deve ser extinta, não é legal.
    .
    Qual é a necessidade de se reunir pra assistir a um jogo? Experimente morar num estado que não é o seu de origem. Um estado onde a TV nunca transmite os jogos do seu time. Mesmo pagando PFC, nem se compara com se reunir para assistir aos jogos. Nada substitui a interação entre os torcedores “estrangeiros”, onde a gente mata um pouco da saudade de casa, faz amigos e até começa namoros.
    .
    O Papo do Fino é o melhor podcast esportivo do Brasil. Adoro a série O Fino das Copas, achei genial o episódio que conta a história dos mascotes e, apesar da crítica que fiz agora, ainda espero um programa que conta a história do Atlético (vocês fizeram do Corinthians e do Fluminense quando eles ganharam a Libertadores e o Brasileiro). Mas achei que a generalização das torcidas não foi legal.
    .
    Um grande abraço a todos!
    .
    Lucas Conrado
    24 anos
    Mineiro no Rio de Janeiro
    Jornalista e podcaster do Papo di Minero (www.papodiminero.com)

    • Lucas Conrado (@OLucasConrado) diz:

      Aliás, esqueci de falar. Estou ouvindo o programa porque estou escrevendo uma matéria sobre a Lei Pelé e o Estatuto do Torcedor. A UFMG tem um grupo de estudos sobre direito esportivo e eu estava entrevistando, hoje à tarde, um integrante desse grupo. Ele me falou uma coisa que vocês também disseram aí.

      Aqui no Brasil existe uma cultura que estádio tem que ser um lugar fuleiro. Se o banheiro tá inundado, se não tem lugar pra sentar, se tem ponto cego no estádio, se a cerveja é cara e quente, tá tudo bem. Não, não tá tudo bem. Temos, como torcedores, direito a condições de comida, banheiro, etc, mas ninguém reclama mesmo.
      .
      Como diz a capa de uma revista de grande circulação dessa semana, reclamar funciona! =)
      .
      Ou deveria

    • Nogueira diz:

      Fala Lucas,

      Ótimo ter os seus comentários e acho que você tem razão em muito o que diz e concordo plenamente com o papo das organizadas e não vejo suas opiniões como críticas, futebol é algo que mexe com os sentimentos e também com opiniões divergentes, não é a toa que conseguimos gravar programas com mais de uma hora de duração e mesmo assim na maioria das vezes não chegamos a nada realmente conclusivo, viva a diversidade e é ótimo alimentarmos a discussão aqui nos comentários como você fez, esteja sempre a vontade pois a gente cresce com o feedback de vocês.

      Abraços
      Nogueira

  • Edu Zanardi diz:

    E aí Rafael, esse Estatuto do Torcedor é uma cilada???

    • rafael H. taira diz:

      Acho que é uma cilada porque parece um estatuto para inglês ver. Algo parecido acontece também ocorre com a lei seca.
      Como pode sinalizador uma coisa dessas ser usada em estádios.
      Sendo que o sinalizador é algo que só devia ser utilizado por quem tem barco ou é da marinha.
      Nunca vi torcedor ou pessoa alguma do Brasil ser preso,por quebrar alguma regra deste estatuto. E la na Europa já vi vários serem presos; Principalmente aqueles peladões que invadiam os campos nos jogos do campeonato inglês ou da champions.
      Até la na Bolívia parece que estatuto funciona. Pois lá prenderam alguns torcedores por matarem um garoto com um rojão. Infelizmente depois soltaram.
      Além de nesse país tivemos que eu lembre já 3 ou 5 casos de arquibancadas que desabaram durante uma partida; Muitas pessoas se machucaram e alguns chegavam até perder os calçados que estavam usando no dia. E nunca ouvi falar se elas receberam alguma indenização. E o estatuto? Isto não deveria ser como um código de defesa do consumidor, para defender quem pretende desfrutar de assistir uma competição esportiva? Ou é só mais uma lei que no Brasil virou um monte de papel para ser ignorado?

      Já pensaram em fazer cast sobre acidentes ou brigas de torcidas no futebol. Seria sobre pessoas que se machucaram por ter ido ver algum jogo.

  • Rafael H. Taira diz:

    Isso é uma cilada Bino.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

*